Arquivo | Antes do SIM (aos noivos) RSS feed for this section

Despedida de Solteiro…certo ou errado?

11 fev

Tarde’s pessoal.

Recebi o e-mail de uma leitora pedindo um post com este tema. Para que vocês entendam, o caso dela é o seguinte:

OBS: Vamos ajudá-la. Meninas se imaginem na mesma situação ok? Homem, please, comentem…nos ajude a entender a mente de vocês! Se imaginem no lugar no noivo, ok? Ah, preferi não divulgar o nome dela 😉

Ela está com o casamento marcado, e os amigos do noivo querem levá-lo para uma despedida de solteiro…fato tradicional neste grupinho de amigos, porém nos encontros antigos o noivo em questão nunca compareceu….tentou uma vez, puxando uma briga no namoro para poder ir sem “culpa”, mas a briga não saiu e ele acabou não indo.

Nas despedidas dos outros amigos que se casaram, mulheres não eram permitidas, sendo assim, ninguém sabe o que rola neste encontro masculino ;-(

Ela propôs um chá bar, nova modalidade, onde comparecem homens e mulheres e a festa é para todos…mas ele não topou!

Sempre que ela tenta tocar neste assunto, o noivo diz que ela não confia nele, fica nervoso e diz que ao invés de discutir, poderiam usar o tempo para algo mais produtivo…Ela me confessou que possui alguém infiltrado e se ele for nessa despedida, ela não comparece no casamento.

Respondendo a pergunta que ela me fez, o Alex (esposo) não teve despedida de solteiro…eu até falei que ele poderia ir para um bar e tal, tomar uma cerveja com os meninos, mas reuniões íntimas em locais secretos eu também proibi! Ele sabe o meu jeito de ser e preferiu não arriscar…

Como eu tive chá de cozinha, os amigos dele exigiram uma despedida de solteiro…queriam levá-lo ao Fazendinha. Um bar de stripper…mas como todo mundo sabe que se eu soubesse, baixava o barraco lá no Fazendinha, também preferiram não arriscar, hehe.

Flor, se fosse comigo eu deixaria BEM CLARO que se eu descobrisse que ele compareceu a uma reunião masculina e infiel de homens, ele não me veria no altar. Deixe claro que se ele fizer, você saberá e não haverá casamento.

Eu acredito que ele não se sentiria a vontade de te trair em uma despedida, porém, sabe como são os homens e suas piadinhas:

– Pô João, vai dar um de viado….passa logo a mão logo nessa bunda….assim ué!

Se o cara não passar, o amigo pega a mão dele e mete na bunda da mulher…

E na boa, se teve outras despedidas e todas foram secretíssimas…boa coisa não deve ter sido.

Por fim, eu acho que confiança é a base de tudo e uma vez perdida, o casamento não tem bases firmes para seguir até o fim de nossas vidas! Sim, eu acredito em amor eterno ué…até acabar o nosso, vou continuar acreditando.

Mas voltando…

Pensa bem e dá um intimato, fale com todas as letras o que vc pensa que irá rolar, e o que acontecerá se ele for. Depois que você dizer, ele ouvir e a briga terminar…você desencana e espera. Porque ficar toda hora falando disso, deve ser chato também.

Fala pra ele sair com os meninos, ir para um bar publico, fazer um churrasco e tal…mas tudo dentro dos conformes, um lugar que se você quiser aparecer de surpresa, poderá fazê-lo de consciência tranquila, tanto você, quanto ele.

Beijossss e esperamos ter te ajudado.

Se você também está em um dilema e quer ouvir a minha, e as demais opiniões, me escreva: vidadeesposa@hotmail.com

* Van *

Acompanhe o Blog através das Redes Sociais:

Anúncios

Antes e depois do Casamento! (piadinha)

29 jan

Antes do casamento:

Ele: – Finalmente. Custou tanto esperar por este momento.
Ela: – Você quer que eu vá embora?
Ele: – Não! Nem pense nisso.
Ela: – Você me ama?
Ele: – Claro! Muito, muito!
Ela: – Alguma vez você já me traiu?
Ele: – NÃO!!!
Ela: – Me beija.
Ele: – Evidente! Sempre que possível!
Ela: – Você seria capaz de me bater?
Ele: – Você está doida! Jamais!
Ela: – Posso confiar em ti?
Ele: – Sim.
Ela: – Querido!

Depois do casamento…Leia de baixo para cima 😉


Acompanhe o Blog através das Redes Sociais:

Tem msn? Adiciona eu aí! =)

Contratos de festa: Tudo o que você precisa saber

22 jan

Oi Gente,

Há um tempinho divulguei em meu mailling “vidadeesposa@hotmail.com”, um pedido da jornalista Fabiana Schiavon, afim de fazer algumas entrevistas sobre determinados temas relacionado a preparação do casamento. Nossa amiga Priscila Serudo (@Pris_Serudo) deu essa entrevista e ela foi publicada no site “http://delas.ig.com.br/noivas”. Conforme combinado, segue o post aqui no blog 😉

Se você pretende se casar ou já está nos preparativos, leia a reportagem completa, é bem interessante:

Profissionais especializados em contratos e direito do consumidor dão dicas de como evitar dores de cabeça no dia da cerimônia.

Para o dia do casamento, os noivos esperam boas surpresas. Para se livrar das más, é preciso ter cautela ao fechar contratos com os fornecedores. Ter tudo bem descrito no papel, de forma clara, é uma boa garantia de o fotógrafo aparecer e o buffet entregar o combinado. E se algum imprevisto ocorrer, é possível correr atrás de seus direitos e pelo menos ter o dinheiro de volta.

Mesmo com contrato firmado, algumas noivas passam por problemas. Vanessa Vieira Rodrigues pagou diversas multas depois da festa. A pior delas foi pelo atraso na igreja. Culpa do motorista contratado, que dirigiu bêbado e a entregou na igreja errada. Não bastasse o surreal incidente, um convidado distraído pisou no seu vestido alugado e mais uma multa foi para a conta. A única recompensa que ela conseguiu foi com o buffet. “Pedimos para eles colocarem cestinhas com salgados em cada mesa e elas não fizeram. Acabamos não pagando o excedente de convidados para o buffet e ficou tudo quite”, conta a noiva.

Para não passar pelos mesmos problemas de Vanessa, comece pelas referências sobre a empresa contratada. “O primeiro cuidado é de ordem prática, não jurídica. Os noivos devem visitar feiras de casamento, ler revistas especializadas em busca de referência dos fornecedores”, explica Maria Helena Bragaglia, advogada especialista em direito do consumidor.

Outra dica é checar se a empresa está com nome no Serasa – o que pode significar estar à beira da falência – ou se há reclamações dela nos órgãos de proteção ao consumidor, como o Procon. Há sites, como o Reclame Aqui, que mantêm listas negras de maus fornecedores. A advogada também aconselha pedir uma vistoria do local. Mesmo que não seja o salão de festas, vale a pena conhecer a sede da empresa que oferece a fotografia, por exemplo.

Já tendo essa garantia, olhe com bons olhos o contrato. Quanto mais documentada a contratação estiver, mais o direito do casal será garantido pelo Código de Defesa do Consumidor. Certifique-se que o serviço prestado está detalhado. “Para garantia do consumidor, é importante que sejam descritas as condições de fornecimento dos produtos e serviços, tais como datas e prazos de entrega, qualidade e quantidade do que foi contratado”, explica Edson Leonardi, advogado especialista em direito do consumidor.

Quanto mais complexo for o tipo de serviço, mais detalhamento ele pede. O buffet costuma ser o mais complicado. A carioca Solange Yosioka contratou uma churrascaria com um cardápio bem variado. “Eles se comprometeram em servir cerveja, massas preparadas na hora e prosecco, mas nada disso foi cumprido. No meio da festa eu nem percebi, depois os meus familiares comentaram que não comeram nada disso”, conta Solange. Por já estar de férias, viajando, ela não quis pedir a retratação à empresa.

Já Priscila Serudo, de Manaus, acabou ganhando um jantar com sobremesa grátis em troca da confusão que o buffet fez. Ela contratou o serviço por meio de um cerimonialista que recebeu uma ligação surpreendente um dia antes da festa. “Ele disse que a empresa ligou avisando que não tinha a quantidade necessária de nada que eu tinha escolhido”, conta. A festa, para 350 convidados, acabou com a recepção montada com peças em vermelho forte e aparador dourado, totalmente destoante da decoração do salão. Segundo a noiva, tudo estava descrito em contrato.

“Em relação ao buffet, é sempre bom dimensionar corretamente o número de convidados para não faltar comida nem pagar mais caro pelo que foi disponibilizado, mas não foi consumido”, lembra Leonardi.

O que detalhar?

Para fotos e filmagens, é preciso saber o número da equipe: quantos câmeras e fotógrafos são necessários para dar conta do trabalho com o resultado esperado? Também certifique-se que o fotógrafo contratado comparecerá ao evento. Alguns acabam enviando só a equipe secundária à festa, que pode produzir fotos abaixo da qualidade esperada.

No buffet, combine o número de pessoas que a empresa deve atender, casos de pagamento extras – por convidados além do esperado – pratos, quitutes, doces e tipos de bebidas servidos.
Para todos os casos, cite valores e formas de pagamento, prazo de entrega, datas importantes. E não se esqueça de enunciar pedidos especiais que o fornecedor prometeu cumprir.

No aluguel de roupas, fique atento às multas previstas em caso de atraso na devolução e valor de conserto das peças, em caso de danos. Detalhe quantidade e datas das provas do vestido.

Garantias

Evitar pagamentos antecipados na íntegra também é uma garantia de não levar cano. “O ideal é dar um sinal e deixar para pagar uma quantia significativa depois da festa. Se ocorre algum imprevisto, o casal vai correr atrás de um prejuízo menor”, explica Maria Helena.

Se os noivos não encontrarem necessidade de contratar um seguro, é importante garantir a devolução de pelo menos parte do dinheiro em casos extremos, como a morte de parentes próximos ou grave doença dos noivos. “Os contratos de festas de casamento devem estipular exceções para essas  hipóteses de caso fortuito ou força maior em cláusulas específicas, destacando os prazos para avisos, cancelamentos e definindo quais são as consequências dessas situações, tais como devolução parcial ou integral dos valores pagos ou realização dos trabalhos em outra data”, explica Leonardi.

Leiam também: Como funciona o seguro Casamento

Beijos * Van *

 

Acompanhe o Blog através das Redes Sociais:

Tem msn? Adiciona eu aí! =)

Até que o dinheiro os separe

14 jan

Meu pai já dizia: “Vocês vão viver de quê? Deixa faltar dinheiro, pra ver se esse amor não acaba! Tem que estudar…e blá blá”. E lá no fundo ele tinha razão.

Se a relação do casal não for bem sincera e de confiança na área financeira, as brigas vão ser constantes e o amor poderá desanimar com tantas discussões.

Dia 10/01/2011 saiu uma matéria no Jornal Metro muito interessante, ela dizia que finanças é um assunto tabu para a maioria dos casais. Que 72% se sentem constrangidos em conversar sobre o tema com seu parceiro, mas que se preocupam com que o outro gasta, e que este tema sempre resulta em brigas e desentendimentos.

Porém, a especialista em educação financeira afirma que os casais devem falar sobre os futuros gastos ANTES DO CASAMENTO.

Vocês sabiam que juntar os trapinhos pode ser uma boa para aumentar a renda de um casal? Estudos revelam que o patrimônio de quem casa, aumenta em 93%. Mas viver com o par significa compartilhar despesas e ganhos, situação que muitas vezes leva ao desentendimento.

“De todos os casamentos realizados no mundo, metade não dá certo por causa de brigas relacionadas a dinheiro”, afirma Cássia d’Aquino, especialista em educação financeira. Segundo ela, não conversar sobre finanças atrapalha o relacionamento, porque esconde a maneira como cada um administra o dinheiro que ganha. “Esse tipo de constrangimento impede o casal de saber se há entre eles os mesmos objetivos em relação às economias. Se a outra pessoa gosta mais de gastar ou de poupar”, afirma. A solução não é ter vergonha e conversar antes do casamento.

Dicas para uma boa União X Dinheiro:

Depois de pagar as contas, todo casal quer ter algum dinheiro para poupar ou investir em lazer e viagens. Para Cássia d’Aquino, isso só é possível gastando menos do que ganha ou ganhando mais. Saiba como equilibrar o orçamento da casa:

1) Faça uma lista e anote o rendimento total do casal.
2) Anote as despesas fixas, como aluguel e conta de luz, sempre com a data de vencimento
3) Coloque o quanto gastou ou pretende gastar com roupas, lazer, beleza, presentes, além de gastos com possíveis emergências, como pneu furado, pia entupida e etc.
4) Com uma calculadora, some todos os gastos que teve no mês.
5) Subtraia de sua renda familiar tudo o que gastou neste período. O resultado representa a quantia que sobrará ou faltará no final do mês.

SOBROU? Isso quer dizer que você terá dinheiro para concretizar algum sonho ou usá-lo em alguma emergência.
FALTOU? O casal precisa sentar e conversar sobre redução de gastos. Uma opção é gastar menos com itens de pouca necessidade

Eu faço isso e dá certo. Já fiz um post relacionado há um tempo atrás, confere aqui! Tanto eu quanto ele não somos “gastadores”, e sempre que queremos comprar alguma coisa, sentamos e vemos as possibilidades. O dinheiro é nosso e todas as contas devem ser de responsabilidade dos dois…Acredito que para dar certo, deve haver muita confiança e sinceridade…às vezes os R$ 10,00 que você gasta sem avisar o parceiro, pode resultar numa briga enorme e por “nada”.

Porém existe o lado oposto, meus pais quando casaram tinham conta conjunta, mas meu pai nunca foi de controlar nada e gastava muito. Adorava “soltar” uns cheques. Resultado: No final do mês chegavam as faturas, “caiam” os cheques e minha mãe não conseguia administrar. Sendo assim, hoje eles vivem felizes, cada um com sua conta, porém dividem os gastos da casa é claro, rs.

E aí na sua casa, no seu namoro, como é?

Beijos * Van *

Acompanhe o Blog através das Redes Sociais:

Tem msn? Adiciona eu aí! =)

Casamento no Civil

11 jan

Boa tarde meus amores!

Estava dias desses conversando com a Fairy e ela comentou sobre o trabalho que estava tendo em trocar seus documentos para os novos, já com o nome de “esposa”…Pensando nisso, resolvi fazer este post!

Pra você que pretende se casar, veja como é o processo. São os relatos de uma vida real…sim, sim, foi o que eu passei para casar no cartório, rs.

– É necessário dar entrada no processo de 30 à 90 dias antes do dia que você pretende se casar.

– No dia em que você for dar entrada, terá que pagar um valor de aproximadamente 300,00 à vista! É necessário também levar duas testemunhas com os respectivos documentos. Este valor está incluso toda a parte burocrática, além do edital de proclamas que sai no jornal…calma, eles te avisaram o dia que será publicado. Vê se compra e guarda, “misinti” vendo meu nome lá, hohoho.

– Você fará toda a parte burocrática neste dia. No dia do seu casamento você só “pagará de gatinha” e assinará o papel ;-P.

– Atualmente não é obrigatório a mulher levar o nome do marido e vice-versa, porém se desejar, deverá passar o novo nome no dia do processo e alterar TODOS os seus documentos. O marido deverá alterar até a carteira de reservista!

– Eles vão agendar um dia para você ir até o cartório escolher a hora do casamento. Cheque cedo! Eu cheguei às 7:00 e consegui marcar o casamento para às 9:00. Quem chegou às 6hs e pouco, conseguiu marcar o casório para mais tarde…umas 10:00 / 10:30. O que é ideal, assim os padrinhos não madrugam e não te xingam…hehe. Por falar nisso, neste mesmo dia você deverá levar o nome completo e rg de todos os padrinhos.

– O número máximo de padrinhos é 4 de cada lado. Sim sim, tive 8 padrinhos…imagina quando casar no religioso, kkk.

– Os documentos que você terá que levar é certidão de nascimento original, rg e comprovante de endereço (onde prova que vc irá casar naquele cartório). Se já foi casado, deve levar o divórcio original! Ah, a certidão de nascimento ficará com eles…

– No dia do casamento, você terá que chegar 15 minutos antes e ficar atento, porque aqui teve uns 20 casamentos…é muito rápido, cerca de 15 – 20 minutinhos e você estará casada!

– Ah, aqui teve uma equipe de filmagem. Eles filmam o casamento e quando você sai, eles oferecem a venda…acho que foi 80,00, mas ganhei dos padrinhos =)

– No local onde é realizado o casamento, máquinas e filmadoras é autorizado. Pode levar…

E o principal, nada de fazer piadinhas! Olha o que o marido perguntou pro juiz na hora de colocar a aliança no meu dedo:

– Agora não posso mais desistir né?

Mal lembro o que o Juiz respondeu, porque dei aquela olhada pro marido do tipo “eu te mato, seu $#$%@@%&%” e ele respondeu rindo “Não, não. É brincadeira…”

Algumas fotos…Reparem na quantidade de padrinhos…no marido suando frio…na hora que ele faz a piadinha…na felicidade pós assinatura e no momento celebridade, posando para fotos (fundo laranja). É, este cartório tem um espaço para você cumprimentar os padrinhos, tirar fotos e etc. Bacana né?

Este slideshow necessita de JavaScript.


Ah, nós não mudamos o sobrenome…estava tudo certo para um ter o nome do outro, mas o Alex ficou com preguiça de ter que trocar todos os documentos e eu de pirraça, também não quis o nome dele. O problema é que esses dias fomos no cartório e para trocarmos o sobrenome é muito mais burocrático. Precisamos contratar um advogado para ele fazer a documentação e um juiz liberar. Após isso levar no cartório, corrigir a certidão de casamento e só então conseguimos alterar todos os documentos!

Se soubéssemos disso, tinhamos trocado os nomes no dia do casamento, hehe.

OBS: Essas exigências foram feitas no cartório que casei, aqui em Campinas! O site deles é: http://www.3registrocivilcampinas.com.br

E com vocês aconteceu algum fato diferente? Engraçado? Compartilhe a experiência com as amigas que estão no caminho =)

Vô esperar hein! Beijos Van

 

Acompanhe o Blog através das Redes Sociais:

Tem msn? Adiciona eu aí! =)

PRA QUE SERVE UMA RELAÇÃO?

19 out

“Uma relação tem que servir para tornar a vida dos dois mais fácil”

Algumas pessoas mantém relações para:

* se sentirem integradas na sociedade,
* provarem a sí mesmas que são capazes de ser amadas,
* evitar a solidão,
* por dinheiro,
* por preguiça.

Todos fadados à frustração. Uma armadilha.

Uma relação tem que servir para:

* você se sentir 100% à vontade com outra pessoa,
* à vontade para concordar com ela e discordar dela,
* para ter sexo sem não-me-toques,
* para cair no sono logo após o jantar, pregado.

Uma relação tem que servir para:

* você ter com quem ir ao cinema de mãos dadas,
* para ter alguém que instale o som novo, enquanto você prepara uma omelete,
* para ter alguém com quem viajar para um país distante,
* para ter alguém com quem ficar em silêncio, sem que nenhum dos dois se incomode com isso.

Uma relação tem que servir para:

* às vezes, estimular você a se produzir, e, quase sempre, estimular você a ser do jeito que é, de cara lavada uma pessoa bonita a seu modo.

Uma relação tem que servir para:

* um e outro se sentirem amparados nas suas inquietações,
* para ensinar a confiar,
* a respeitar as diferenças que há entre as pessoas,
* fazer os dois se divertirem demais, mesmo em casa, principalmente em casa.

Uma relação tem que servir para:

* cobrir as despesas um do outro num momento de aperto,
* cobrir as dores um do outro num momento de melancolia,
* cobrirem o corpo um do outro, quando o cobertor cair.

Uma relação tem que servir para:

* um acompanhar o outro no médico,
* um perdoar as fraquezas do outro,
* um abrir a garrafa de vinho e
* o outro abrir o jogo, e para os dois abrirem-se para o mundo, cientes de que o mundo não se resume aos dois.

 

OBS: Texto extraído de um e-mail recebido por e-mail, onde menciona o Dr. Drauzio Varela como autor.


Resolvi postar porque concordo com tudo neste texto, e acredito que o casamento construído com amizade, amor, companheirismo, lealdade e alegria, é aquele que dura, pois nem vemos o tempo passar. Acredito que se sua relação tiver tudo isso, a infidelidade, o dinheiro, o interesse…nada disto existe!

O casamento é você estar bem com quem está do seu lado, sendo você o tempo todo, e aceitando e sendo aceitado pela forma como você é.

E pra você, pra que serve uma relação?


Essas e outras no Twitter e Facebook

É hora de dormir

24 set

Este post foi escrito para sanar a curiosidade de um amigo, o Guto. Ele sugeriu que eu relatasse como foi me acostumar com outra pessoa dormindo na mesma cama que eu. (Acho que ele deve ser espaçoso ou tem medo de perder seu espaço com alguma invasora, rsrs.)

Vamos lá Gutinho:

Eu sempre dormi em cama de solteiro, então estava acostumada com aquele pequeno espaço. O Alex tbm, mas ele sempre ocupava mais espaço do que a cama de solteiro, e isso me preocupava um pouco quando casamos.

A primeira coisa que decidimos, foi o lado da cama, isto é primordial, leia este post para entender melhor. DICA: aproveite enquanto dorme sozinho e repare para qual lado você vira antes de dormir, e qual lado que está quando acorda, talvez isso o ajude a decidir o seu lado da cama.

OBS: Se dorme de barriga pra cima, ou pra baixo, acho que o lado tanto faz…é o caso do Marido. (barriga pra baixo)

Agora, se você dormir em cama de casal e for espaçoso, sua mulher vai sofrer. (e vice-versa) A não ser que vocês durmam numa King Size, hehe. Porque dormir abraçadinho é só na hora de pegar no sono mesmo...depois é cada um pro seu lado, pelo menos é o que rola lá em casa.

O Alex não consegue dormir a noite toda abraçado, pq fica com falta de ar…e eu não consigo, pq me incomoda mesmo. Sempre dormi “comigo mesma”, ainda não me acostumei a dormir abraçada à alguém, hehe.

OBS: Às vezes, no meio da noite eu levo uns empurrões e ele também…mas é normal, vai acontecer com você um dia, kkk

DICA: Leve seu travesseiro para a nova casa. Eu comprei um novo, demorei pra me adaptar e ainda tive dor no pescoço…fui buscar o antigo na casa da minha mãe, mas ela tinha jogado fora, pq ele estava muito velho…kk. Ou seja, “bailei”.

O que mais me irrita nessa história de ter alguém na mesma cama, não é o espaço e sim a coberta, desde criança Papi me “embolava” com a coberta, acostumei a dormir com coberta embaixo das pernas, dos lados e tudo mais. E com o Alex acontece a mesma coisa, só que se os dois fazem isso, acaba a corberta…

Então, foi meio “osso” nos acostumarmos à não nos embolarmos, ainda mais em dias de frio. Uma sugestão é: Cada um ter a sua coberta,
mas eu prefiro passar frio e ficar abraçadinha com o amore…hehe

Os primeiros dias são horríveis, pelo menos para nós meninas. Eu me senti dormindo na casa de algum parente, ou conhecido. E não na minha própria casa…mas depois você acostuma e tira de letra.

Acho que é isso Gutinho. Esclareceu? ajudou? Qualquer coisa me avisa que explico melhor =)

Demais leitores(as):

Se você tem alguma curiosidade ou dúvida sobre a Vida de Casado, me envie, terei o maior prazer em ajudar. Assim você descobrirá o que deseja, antes mesmo de juntar as escovas, rs…afinal, previnir é o melhor remédio, hehe.

Pode mandar por e-mail: vidadeesposa@hotmail.com, por depoimento, no facebook ou no twitter. Se não quiser, não publicarei aqui, basta me avisar =)

Bjoss e bom final de semana


Acompanhe também no Facebook e no Twitter.

A LIGA – na Band

11 ago

Tipos de Casamentos

Gente!! Vocês assistiram A Liga que passa na Band ontem? O tema era “Casamentos”! O que vocês acharam???

Eu achei muito legal, teve casamento de cães, mega eventos onde os noivos gastaram 250 mil reais, teve um simples, onde os noivos tiveram ajuda dos convidados para casar, teve de uma tribo indígena…e etc.

Infelizmente peguei o final e estou sendo obrigada a ver pelo site, rs. Se você também perdeu, o site da Liga é este: http://www.band.com.br/aliga/, mas os vídeos é melhor assistir por este: http://videos.band.com.br/c_233_a_liga.htm

O Marido teve a audácia de dizer que eu não fiquei 3 meses numa casinha comendo formiga, pra provar que queria casar com ele (é o que rola na tribo). Dei risada né, daí perguntei se ele colocaria a mão numa luva para as formigas picarem ele, provando que ele queria se casar comigo, e ele rapidamente respondeu:

– Não, tá doida! Também dando risada, hehe (espertinho né?! Pimenta nos olhos dos outros é refresco)

Mêu, neste programa deu pra ver o quanto um casamento dá trabalho né, mesmo sendo mais humilde, rs. O meu foi assim, hehe…Fica claro também a desigualdade social, é foda! =/

Mudando um pouco de assunto…

O Marido estava com vontade de comer pizza, e quando ele têm essas vontades eu dô o maior apoio e ainda fico insistindo, kk. Pq quando eu tenho as minhas vontades (algo contínuo) ele sempre veta minhas ideias, hehehe

Daí comemos pra “caraio” e eu acabei dormindo enquanto assistia minha novelinha (Passione). Acordei na última parte de A Liga =/. Eu não perco um episódio do programa,  A D O R O  todas as matérias!! Perguntei porque marido não me acordou, pois era um puta post pras minhas queridas leitoras. E ele respondeu assim:

– Você tava falando tanto aí, que achei que estava acordada…kk (deu uma risadinha)

Lembra que eu comentei aqui, que eu fiquei conversando com o marido enquanto eu dormia? Então,  descobri que isso é normal, porque converso sempre com ele. Todo dia ele me conta alguma coisa que eu falei, perguntei, ou resmunguei, kkkk.

Esses dias, ele deu corda e ficou perguntando, foi mais ou menos assim, segundo o que ele me disse:

– Amor, você vai lá então? ela pergunta
– Lá onde?
– No Paraguai.

– Não sei. Porque, você vai?
– Eu vou! Vc não vai?
– O que vc vai fazer lá?
– Vou lá…

kkkkk, s/c! Bjoss e até!!


Essas e outras matérias, no Twitter e Facebook

A esposa e a Sogra

9 ago

Quem aí tem problemas com a sogra? Eu não, graças a Deus!!

Na verdade nunca tive, elas sempre foram com a minha cara, é que sou gente boa, hehe. Minha antiga sogra, a Rose, é um amor e até hoje mantemos contato, nos damos super bem. “Vô” aproveitar o post e mandar um beijo pra ela =).

Quando fui conhecer minha atual e eterna sogra, o marido me colocou um pânico, mas não era com a sogra não, era com a cunhada! Disse que ela iria me odiar, porque sempre gostou da ex dele, kkk. E adivinha? Ele estava errado! Nos demos e ainda nos damos super bem, ela é muitoo gente boa, assim como minha sogra, que eu tenho como uma mãe também. Tenho altos papos com as cunhadas e com a sogra, além do carinho que vou levar pra sempre, independente de estar com o marido até o fim dos meus dias, hehe.

Muitas meninas e meninos que eu conheço têm problemas sérios com sogra(o), porque normalmente elas são super protetoras, e acham que o filho delas vão ser pra sempre aquele menininho inseguro, e que nenhuma menina é boa o bastante para eles. Acho que no fundo, elas têm medo que as noras casem com os seus filhos e eles saiam de casa, pois desta forma elas saem do controle, rs….

Têm sogra que faz o terror falando que a nora não presta, porque ela não cozinha, não sabe passar, é preguiçosa, porca, e não vai cuidar bem do filho dela…acho que isso é pior, né? Às vezes elas acham que a nora não presta, mas na verdade é o filho delas que não presta , hehe. Já vi sogra fazer o terror pro filho largar da nora e quando ele larga, arruma outra pior. Daí lá vem a sogra querendo a antiga nora de volta. Já vi muito acontecer…

Meus pais são sogros legais, hoje eles têm o Alex como o “filho homem” que eles nunca tiveram, mas já teve um tempo ruim, onde o Alex não aparecia em casa nem pintado de ouro, porque meu pai “metia bala”! Eles sempre foram super protetores comigo e minhas 3 irmãs e o Alex teve um trabalho difícil até conquistá-los, já que foi o 1 genro da casa.

Minha sogra mora em SP, mas eu não teria nenhum problema se ela morasse em casa. Isso já foi até cogitado, e ela seria muito bem vinda. Uma amiga uma vez disse que se ela morasse conosco, minha doce sogra não seria mais doce. Porém eu discordo, ela é na dela e não se mete nas nossas discussões, dá conselho, tenta “apaziguar”, mas fica na dela…e eu acho que é assim que tem que ser, rs. Minha mãe é no mesmo esquema…

Acho que a mãe ou sogra(o) não deve se meter muito na vida dos filhos. Aconselhar, ensinar, informar é sempre bom, mas forçar a barra é d+. Só piora a situação e quanto mais ela é contra a relação, mais o casal se aproxima, não é?. Pelo menos conosco foi assim…eu pretendo ser uma sogra bacana, assim como minha sogra é, e minha mãe também é com o Alex.

Estava dando uma navegada e achei alguns tipos de sogra. Vamos fazer uma brincadeirinha, me digam como é a de vocês e porquê? Vamos dar umas risadas com este post, rs

A minha é Sogra Querida, mas não é puxando o saco não, ela é assim mesmo =)


 

Bjos e aguardo comentários hein?!?!?!


Meninos, vocês sempre tão tímidos, bora comentar também!!


 

Essas e outras matérias, também pelo Twitter e Facebook

Antes e Depois do Casório

5 ago

Uma amiga, e leitora do Blog, pediu para que eu escrevesse sobre como eu pensava que seria o casamento (antes do fato), e explicasse como ele realmente é (após o fato consumado), rs. “Tipo” uma retrospectiva, comparação e etc. Ela é Taurina e das minhas…realista e pé no chão. Também não tá pra brincadeira e papo de casar pra nós, é coisa séria…e pra vida inteira. Né Masselinhaaa?!?! =)

Pra quem ainda não viu, tem um post que fala sobre algo do gênero, tipo um desabafo da 3 semana sob o mesmo teto do marido, rs. Onde eu conto as diferenças da 1 e 2 semana vivendo “uma vida à dois”.

Pensando sobre este tema que ela sugeriu, resolvi fazer um ANTES, DURANTE e DEPOIS. Não sei se vai dar certo, mas vamos lá. O post ficou grande, mas compensa!!

ANTES de tudo, época de namoro:

A vida é bacana, pq é bacana namorar…Se você briga, é só ir cada um pra sua casa e depois resolve por tel, por email, msn ou no dia seguinte. Pq tudo, ou quase, fica bem no dia seguinte…após o quebra pau, você começa a avaliar, colocar na balança e é aí que descobre se está errada ou não. Mas ninguém é perfeito né?! Eu, na hora do quebra pau, quero vencer…hohoho, e falo muitas coisas sem pensar, magoando meu esposo. Hoje eu penso mais é claro, mas na época de namoro meu bem….NÃO!

Você precisa limpar a sua casa, mas você limpa o quarto, a irmã a sala, a mãe lava a louça, o pai faz a comida e todo mundo termina td junto. Não é lindo?

Ainda têm muitos dias pro mês acabar e sua grana acabou? A mãe empresta, o pai negocia, a vó te dá e você arruma, assim fácil, fácil!

Não tá afim de ver a cara do namorado? A mãe dá o recado dizendo que você não está…

Você tem planos de morar fora, fazer aquele curso, curtir aquela balada…tudo irá dar certo, pq vc não depende e não precisa contar com ninguém. Só com você e com sua boa vontade.

DURANTE, época de definição da data e noivado:

Bom, eu fui noiva. Mas hoje em dia, o povo já marca a data do casório direto, não oficializa este período de noivado. Nós fizemos um churras e um auê! hehe. Marcamos a data do nada, tomando uma ceva num butecão qualquer. Namorávamos à 5 anos e já não aguentavamos mais cada um ir pra sua casa, após uma balada por exemplo. Meus pais sempre foram rígidos nessa parte (sobre dormir fora de casa e com o namorado sem nenhuma data específica, tipo viagem), e hoje, eu “dô” razão pra eles… A galera tbm “pesava”, os parentes, os irmãos e etc…Daí marcamos o noivado pra dali um mês, e o casamento previsto pra dali uns meses, no máximo um ano. No outro dia, começamos a agitar a moçada, chácara e etc, só que esquecemos do principal: Será que a grana dá?

Compramos as alianças, é um momento engraçado, o Alex teve até um “suador” pensando no tão esperado dia, mas compramos uma simples, pq ao casar a nossa ideia era ter a nossa aliança de namoro, porém dourada. Porém isso não rolou, é caro pra caramba, ainda mais encomendada. Quer uma dica? Compre a aliança que vc quer ter, pq vai ser foda entrar na casa nova com a aliança que vc queria, terá mil coisas pra comprar mais importantes do que ela, rs.

No dia do noivado quase ficamos loucos, mal comemos, é correria d+, chamamos umas 50 pessoas e 7 engradados de cerveja + 10 litros de jurupinga e uma vodka russa não deu conta, acabou rapidão, tivemos que ir buscar +…Mas tirando a correria, foi muito animado, todo mundo ficou a vontade e esse era nosso objetivo. Com certeza foi um dos dias mais felizes da minha vida =). Quem tiver acesso, só ver no orkut as fotos…

Depois que você fica noiva, todo mundo começa a cobrar a data, e com razão. Mas não tínhamos planos e nenhuma data definida…Quando marcamos a data do casório também estávamos num bar, e isso rolou depois de um ano de noivado. É por isso que o Alex têm medo de sair só eu e ele, sempre vem “bucha” pela frente….kkk.

A ideia era fazer o casamento na praia, mas a grana não deu ainda e a vontade de ficar junto logo falou mais alto. Um apê surgiu, o Alex se mudou e fomos “obrigados” a casar logo, para mobiliarmos este apê para ele ficar e etc… Papi não deixou eu sair de casa sem casar, e hoje, também dou razão à ele. Aliás, muita coisa você entende ou aprende, quando sai de casa…outra dica.

Ah, outra coisa e essas vai para os amigos dos noivos: No noivado ou no casamento, infelizmente não dá para chamar todos para a festa ou todos os amigos para a lista de padrinhos. É triste, mas é verdade..não fiquem triste, isso não significa que os noivos não gostem de você =P. Aos noivos: Vocês serão cobrados disso, “pq eu não fui padrinho”, “pq vc não me chamou pra festa”, pq, pq e pq! É foda…

O dia do casamento é mágico, eu não consegui dormi a noite, no dia tão esperado estava “virada”, sem dormir…O casamento estava marcado pras 9:00, imagina a galera de casa, além dos familiares, se arrumando, fazendo cabelo, maquiagem e etc…correria total. Papi já começou a xingar devido a enrolação, o noivo tinha sumido com a tia, atrás de flores para colocar na mesa. Depois cheguei em cima da hora no cartório, e o noivo chegou depois de mim, rsrs

Casamos, e ele fez uma piadinha sem graça que eu quase o matei, só não matei pq tinha minha sogra e um Juiz lá, hihih. Olha o que ele disse quando o Juiz perguntou:

– Alex, você aceita a Vanessa como sua legítima esposa? (algo do tipo, não lembro, rs)
pausa rápida
– Hum, se eu aceitar eu não posso mais desistir né?

O Juiz ficou sério, pq não conhecia a “peça” e respondeu NÃO, daí ele deu uma risadinha e todos deram né…Depois ele confirmou que queria ser meu esposo.

OBS: Imagina a minha cara, não é de matar?! Deem uma reparada no vídeo…kkk, está em Sobre o Blog lá no topo.

APÓS O CASAMENTO, vivendo sob o mesmo teto:

Mêu, quando saímos da churrascaria fomos pra casa dos meus pais, pq estava todo mundo lá…depois fomos para o AP, pq alguns parentes ainda não tinham conhecido. Mais vou contar um segredo, eu não sabia se já ficava no AP ou se ia pra lá no dia seguinte, pq ainda não tinha arrumado minhas coisas e sinceramente fiquei meio assim de falar pra minha mãe que já ia ficar na nova casa…kkk, foi bizarro, mas no fim deu tudo certo e eu já fiquei no AP. No outro dia que busquei minhas coisas…

A primeira e segunda semana eu já contei, da terceira semana em diante é no mesmo esquema da segunda….hihi. Eu já sabia os defeitos do Alex e ele os meus, então não teve muitas tretas. Fizemos uns acordos também, nada forçado, tudo com o passar dos dias, por exemplo:

– Se eu fiz a janta, ele lava a louça.
– Se hoje eu acordei pra ir tomar banho antes, amanhã é o dia dele.
– Dividimos os doces, a janta, o guaraná e tudo. Se tiver só um pouquinho, nada de tomar ou comer sozinho, divida. Isso dá até morte em algumas familias, rs.

O lado ruim de casar é que as vezes ele ou você, acorda de cú virado mau humor e o outro é obrigado a suportar a cara de tédio. Se você quer fazer alguma coisa, sair, beber, vai querer estar junto dele…e as vezes ele pode não estar afim, tendeu?. Se a grana de vocês acabou, o problema é de vocês! Eu pelo menos, quando resolvi casar e sair de casa, jurei andar com minhas próprias pernas. Passo apuro, mas não peço pra ninguém…sou orgulhosa mesmo… e o Alex também.

É bacana casar, eu adoro, ainda mais pq tenho uma relação boa com ele, então tudo é bem sussa, tranquilo. O estranho é apresentar o meu namorado como esposo, ou quando alguém liga e vc tem que dizer: “A é meu marido”, kk…até hoje não acostumei, hehehe.

É isso, Masselinha, o casório é tudo o que eu esperava…Porém como qualquer coisa, tem seus dias ruins, mas os meus têm sido bem legais, como sempre foi na época de namoro. Se você tem uma relação próxima e íntima com seu namoro, têm a liberdade de falar o que pensa e o que sente, e ele te escuta, te ajuda, te dá força…vai que vai, que este é o caminho =)

Bjo à todos e obrigada por ler até aqui.

Essas e outras matérias, também no Twitter:

E agora, também no Facebook:

%d blogueiros gostam disto: